quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Olha o que ele fez! Olha o que ele fez!

Dois gols e um pênalti sofrido quando o jogo ainda estava 0 a 0. E na estreia com a camisa da Seleção Brasileira principal. Foi assim a participação de Gabriel Jesus com a camisa 9 da seleção pentacampeã mundial contra o então líder das eliminatórias da América do Sul, Equador, nesta quinta-feira (2/9). 

O camisa 33 do Palmeiras, líder do Brasileiro, chegou com mais cartaz à disputa da Olimpíada. Foi importante, campeão, mas não teve o mesmo protagonismo que na estreia com a camisa da Seleção principal, justamente quando poderia ser coadjuvante, diante da maior quantidade de companheiros de destaque internacional.

Desequilibrou um jogo que estava disputado. Acreditou em uma bola perdida e sofreu pênalti ao tentar passar pelo goleiro Domínguez. Depois, com o jogo mais aberto, fez dois bonitos gols. 

Estreia animadora. Em uma posição tão carente na Seleção desde que Adriano Imperador perdeu o posto. Luis Fabiano e Fred tiveram bons momentos, mas não emplacaram. Com 19 anos, Gabriel Jesus pode representar um futuro promissor. 

A Seleção também anima para o futuro. Uma atuação segura que deverá trazer mais tranquilidade para o treinador Tite após a estreia.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Os estrangeiros da Série A - 2016

 

Flamengo
José Paolo Guerrero (atacante) - Peru
Federico Mancuello (meia) - Argentina
Gustavo Cuellar (volante) - Colômbia
Alejandro Donatti (zagueiro) - Argentina
Héctor Canteros (volante) - Argentina

Fluminense
Claudio Aquino (meia) - Argentina
Alexis Rojas (meia) - Paraguai

Botafogo
Gustavo Canales (atacante) - Chile
Juan Manuel Salgueiro (meia) - Uruguai
Joel Carli (zagueiro) - Botafogo
Gervásio Nuñez (meia) - Argentina
Damián Lízio (meia) - Bolívia

Corinthians
Fabián Balbuena (zagueiro) - Paraguai
Angel Romero (atacante) - Paraguai

Palmeiras
Yerry Mina (zagueiro) - Colômbia
Lucas Barrios (atacante) - Paraguai
Agustín Allione (meia) -Argentina
São Paulo
Diego Lugano (zagueiro) - Uruguai
Christian Cueva (meia) - Peru
Andrés Chávez (atacante) - Argentina
Eugenio Mena (lateral-esquerdo) - Chile
Centurión (meia) - Argentina
Julio Buffarini (lateral-direito) - Argentina
Santos
Joel (atacante) - Camarões)
Jonathan Copete (meia) - Colômbia
Emiliano Vecchio (meia) - Argentina
Fabián Noguera (zagueiro) - Argentina
Edwin Valencia (volante) - Colômbia

Cruzeiro
Giorgian De Arrascaeta (meia) - Uruguai
Ramón Ábila (atacante) - Argentina
Lucas Romero (volante) - Argentina
Ariel Cabral (volante) - Argentina
Matías Pisano (meia) - Argentina
Federico Gino (volante) - Uruguai

Atlético Mineiro
Juan Cazares (meia) - Equador
Lucas Pratto (atacante) - Argentina
Frickson Erazo (zagueiro) - Equador
Jesus Dátolo (meia) - Argentina
Rómulo Otero (meia) - Venezuela

Grêmio
Miller Bolaños (atacante) - Equador
Walter Kanneman (zagueiro) - Argentina

Internacional 
Nicolas López (atacante) - Uruguai
Ariel Nahuelpan (atacante) - Argentina
Luis Manuel Seijas (meia) - Venezuela

Coritiba
Kazim Richards (atacante) - Turquia

César Gonzáles (meia) - Venezuela
Jorge Ortega (atacante) - Paraguai
Nery Bareiro (zagueiro) - Paraguai
César Benítez (lateral-esquerdo) - Paraguai

Atlético Paranaense
Bruno Pereirinha (lateral-direito) - Portugal
Luciano Cabral (meia) - Chile

Sport
Mark Gonzáles (meia) - Chile
Rodney Wallace (meia) - Costa Rica
Luis Carlos Ruíz (atacante) - ColômbiaOswaldo Henríquez (zagueiro) - Colômbia
Reinaldo Lenis (meia) - Colômbia

Chapecoense
Alejandro Martinuccio (meia) - Argentina
Martín Alaníz (meia) - Uruguai

Figueirense
Gatito Fernández (goleiro) - Paraguai
Michael Ortega (meia) - Colômbia

Vitória 
Shermán Cárdenas (meia) - Colômbia
Rodrigo Ramallo (atacante) - Bolívia

América Mineiro
Eisner Loboa (meia) - Colômbia

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Achei massa - rivalidade em Pernambuco

O jovem e promissor meia do Sport, Éverton Felipe, enaltecendo o companheiro de equipe Diego Souza, disse, entre outras coisas, que o grande destaque do rival Santa Cruz, Grafite, nem amarrava as chuteiras de Diego Souza, que na linguagem do futebol, quer dizer que o atacante seria muito inferior, não chegando aos pés do meia. E a resposta do Santa Cruz foi massa. Postaram a imagem acima em que o camisa 23 do time coral está amarrando a chuteira do goleiro Danilo Fernandes, do Inter, quando ainda atuava pelo rival Sport, ressaltando a humildade do atacante.

Acredito que a situação foi positiva. Primeiro, pela declaração fora dos padrões atuais do menino do Sport, mexendo, de forma saudável, com a rivalidade. Depois, pela resposta, criativa, e com classe, do Santa Cruz. 

Fora isso, admiro os dois jogadores envolvidos na disputa. Diego Souza e Grafite, que têm grandes histórias, são personagens muito importantes para o futebol nordestino. Chamam a responsabilidade e não se escondem em seus clubes. 

Achei massa!

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Minha seleção olímpica

Fiz um post, em março deste ano, com as principais opções disponíveis para a seleção olímpica que disputa o torneio de futebol da Olimpíada do Rio de Janeiro neste ano. Na lista final do treinador Rogério Micale, além dos três jogadores com idade superior aos 23 anos, por motivos óbvios, aparecem os nomes de apenas dois jogadores que não estavam naquele post: o do goleiro Uilson, do Atlético Mineiro, e o do lateral-direito William, do Inter. 

Gostei da convocação, ainda mais sabendo das dificuldades para liberação de alguns jogadores. No mundo dos sonhos, entretanto, podendo contar com qualquer jogador, vetado por lesão ou por opção dos clubes, minha convocação teria poucas mudanças.

Goleiros:
1 Diego Alves (Valencia)
12 Jean (Bahia)

Zagueiros:
4 Marquinhos (PSG)
3 Thiago Silva (PSG)
13 Rodrigo Caio (São Paulo)

Laterais:
2 Fabinho (Mônaco)
6 Douglas Santos (Atlético Mineiro)
14 Jorge (Flamengo)

Volantes:
5 Walace (Grêmio)
15 Otávio (Atlético Paranaense)
16 Thiago Maia (Santos)

Meias:
18 Anderson Talisca (Benfica)
17 Felipe Anderson (Lazio)
8 Rafinha (Barcelona)
 
Atacantes:
10 Neymar (Barcelona)
11 Gabriel Jesus (Palmeiras)
9 Gabigol (Santos)
7 Luan (Grêmio)

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Os caçadores do inédito ouro olímpico



Goleiros
1- Weverton (Atlético/PR)
18- Uilson (Atlético/MG)
Zagueiros
4- Marquinhos (PSG - França)
3- Rodrigo Caio (São Paulo)
14- Luan Garcia (Vasco)
Lateral-direito
13- Willian Furtado (Internacional)
Laterais-esquerdos
6- Douglas Santos (Atlético/MG)
2- Zeca (Santos)
Volantes
12- Walace (Grêmio)
15- Rodrigo Dourado (Internacional)
16- Thiago Maia (Santos)
Meias
8- Rafinha (Barcelona - Espanha)
5- Renato Augusto (Beijing Ghouan - China)
17- Felipe Anderson (Lazio - Itália)
Ataque
10- Neymar (Barcelona - Espanha)
9- Gabigol (Santos)
11- Gabriel Jesus (Palmeiras)
7- Luan (Grêmio)

Atualização: Suplentes divulgados posteriormente:
Jean - goleiro - Bahia
Gustavo Henrique - zagueiro - Santos
Valdívia - meia - Internacional
Felipe Vizeu - atacante - Flamengo

Atualização: 
Fernando Prass cortado. Weverton convocado.

Revelado na Copa 2 de Julho, Walace é representante baiano em busca do ouro olímpico

Era um domingo. Dia 3 de julho de 2011. Pouco mais de cinco anos atrás. O dia seguinte à data comemorativa da Independência da Bahia, e da consolidação da independência brasileira, foi determinante para a vida de um baiano de pouco mais de 16 anos de idade. O garoto Walace entrava em campo, junto com os companheiros da equipe de Simões Filho, para enfrentar os garotos do São Paulo, em partida válida pela segunda rodada da Copa 2 de Julho de futebol sub-17. A goleada sofrida para o time paulista, por 5 a 0, poderia indicar um dia desastroso para Walace, mas foi graças à atuação neste jogo que o, até então, meia esquerda conseguiu uma transferência para o Avaí. Hoje,  ele comemora uma convocação para defender a seleção brasileira na Olimpíada do Rio de Janeiro, depois do corte de Fred, que não foi liberado pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Depois do Avaí, no ano seguinte, Walace chegou a ser emprestado ao Bahia, em 2012, mas não teve espaço e retornou ao clube catarinense. Em uma matéria feita pelo globoesporte.com, ele contou: "o técnico disse que eu não tinha capacidade de jogar no Bahia. Baixei a cabeça e fui embora".

Em 2014, chegou ao Grêmio, ainda na base, depois de ser observado pela diretoria gremista na realização da Copa Santiago, de 2013. Foi um dos três garotos da base do Avaí envolvidos na negociação que levou o meia Marquinhos ao time da Ressacada. No tricolor gaúcho foi recuando, até virar volante, sem deixar de lado sua capacidade técnica que impressiona. 

A estreia na equipe profissional do Grêmio foi uma verdadeira prova de fogo. O treinador Felipão o escalou justo em um grenal, no dia 10 de agosto de 2014. O Inter venceu por 2 a 0. Mas, novamente, assim como naquele jogo da Copa 2 de Julho de 2011, o garoto que jogou com a camisa 33 conseguiu se destacar mesmo em uma derrota. Virou titular e no ano seguinte, já estava defendendo a seleção sub-20 no sul-americano da categoria. Na Seleção principal, neste ano de 2016, fez parte do grupo que disputou a Copa América Centenário.

Todos os anos, desde 2007, outros tantos garotos de seleções municipais, clubes amadores e times menores vivem o sonho de repetir uma trajetória como essa, ao disputar a Copa 2 de Julho, organizada pela Sudesb, e que agora recebe equipes sub-15. A competição recebe equipes de outros países, grandes clubes do Brasil e até a seleções, como a brasileira já disputaram o torneio. Isso permite que esses jovens sejam vistos e tenham chances em grandes centros, mudando a própria condição social e a da família. A atual edição foi conquistada pelo Flamengo, que venceu o Bahia na final.

A edição de 2011, que revelou Walace, foi vencida pelo próprio São Paulo que aplicou a goleada contra a equipe de Simões Filho. O time contava com jogadores como o lateral-esquerdo Mateus Reis, hoje no time profissional do tricolor paulista, o lateral-direito Lucas Farias, que atua no Estoril, de Portugal, e o atacante Paulo Marcelo, hoje no Sampaio Corrêa. Na decisão, o São Paulo passou pelo Santos, de Neílton e Victor Andrade. 

Além de perder para o São Paulo, o Simões Filho, eliminado naquela primeira fase, empatou, em 0 a 0, com o time da ABB, perdeu para  Galícia, por 1 a 0, venceu Lauro de Freitas, por 3 a 2, e goleou a equipe estadunidense do The Villages, por 9 a 2. Já o Avaí, clube que se interessou pelo talento de Walace, terminaria sendo eliminado nas oitavas-de-final da competição, pelo Chivas Guadalajara, do México.

A Copa 2 de Julho já contou com a presença de jogadores como: os meias Anderson Talisca, hoje no Benfica, e Wellington Nem, no Shakhtar Donetsk; os atacantes Roberto Firmino, no Liverpool,  Marcelo Cirino, no Flamengo, Ewandro, na Udinese, Joeliton, no Hoffenheim, e Judivan, no Cruzeiro; os laterais Dodô, na Sampdoria, Mansur, no Sport, Madson, no Vasco, e Léo, no Atlético Paranaense; os volantes Rodrigo Dourado, no Inter e Feijão, no Bahia; os zagueiros Juan Jesus, na Roma, e Rodrigo Caio, no São Paulo; e os goleiros Jean, no Bahia, e Alisson, na Roma e na Seleção principal.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Seleção da Euro 2016


Gianluigi Buffon - Itália - Goleiro -
Leonardo Bonucci - Itália - Zagueiro -
Jérôme Boateng - Alemanha - Zagueiro -
Pepe - Portugal - Zagueiro -
Alessandro Florenzi - Itália - Lateral-direito -
Raphael Guerreiro - Portugal - Lateral-esquerdo -
Aaaron Ramsey - País de Gales - Meia -
Dimitri Payet - França - Meia -
Antoine Griezmann - França - Atacante -
Gareth Bale - País de Gales - Atacante -
Cristiano Ronaldo - Portugal - Atacante -

terça-feira, 15 de março de 2016

Jogadores brasileiros jogando na primeira divisão do Japão em 2016


 

Uma das postagens mais populares deste blog é a lista de jogadores brasileiros atuando na J-League, o campeonato japonês. Como acompanho o futebol japonês desde a época de Zico, Alcindo, Bismarck, Rui Ramos, entre outros, resolvi colocar a lista atualizada de 29 jogadores para a primeira divisão de 2016.

Kashima Antlers
9 Dinei - atacante ex-Vitória
7 Caio - meia
17 Bueno - zagueiro - ex-Vitória e Ipitanga
 
Kawasaki Frontale
21 Eduardo Neto - volante - ex-Bahia e Botafogo
18 Elsinho - lateral-direito - ex-Vasco
23 Eduardo - zagueiro 




Kashiwa Reysol
20 Juliano Mineiro - meia - ex-Bahia
11 Diego Oliveira - atacante - ex-Ponte Preta e Bahia
18 Ederson - atacante - ex-Atlético Paranaense
 

Albirex Niigata
7 Cortés - lateral-esquerdo - ex-Botafogo e São Paulo
8 Léo Silva - volante - ex-Portuguesa e Botafogo
10 Rafael Silva - atacante - ex-Coritiba

Shonan Bellmare
4 André Bahia - zagueiro - ex-Botafogo e Flamengo
9 Quirino - atacante
5 Paulinho - volante

Yokohama Marinos
9 Kayke - atacante - ex-Flamengo
5 Fábio - zagueiro - ex-Jacuipense

 
Gamba Osaka
9 Ademilson - atacante - ex-São Paulo
29 Patric - atacante - ex-Vasco


Vegalta Sendai
9 Wilson - Atacante - ex-Corinthians e Sport
20 Ramon Lopes - meia

Ventforet Kofu
9 Nilson - atacante - ex-Santos
10 Cristiano - atacante

Vissel Kobe
7 Pedro Júnior - atacante - ex-Grêmio
11 Leandro - atacante


Omiya Ardija
16 Mateus - meia- Ex-Bahia 


Nagoya Grampus Eight
34 Gustavo - atacante - ex-Bahia

Jubilo Iwata 
Adailton - atacante - ex-Vitória

Avispa Fukuoka
17 Wellington Tanque - atacante - Ex-Náutico


Urawa Red Diamonds
sem brasileiros no elenco


FC Tokyo
sem brasileiros no elenco



Sagan Tosu
sem brasileiros no elenco


Sanfrecce Hiroshima
sem brasileiros no elenco




Veja a lista de 2015
Veja a lista de 2013
Veja a lista de 2011
Veja a lista de 2010
Veja a lista de 2009
Veja a lista de 2006

Por onde anda - Ex-jogadores do Bahia - 2016


O ídolo Nonato segue balançando as redes em Goiás. Desta vez, pelo Goianésia.
GOLEIROS:
Jogador | Time Atual | Quando atuou no Bahia
Márcio | Atlético-GO | 2002 a 2006
Fernando | América-MG | 2009 a 2010
Omar | Bragantino | 2009 a 2015
Marcelo | ? | 2009 a 2010
Tiago | Red Bull Brasil | 2011
Jair | Fluminense de Feira | 2011
Guido | Juazeirense | 2015



LATERAIS-DIREITOS:
Jogador | Time Atual | Quando atuou no Bahia
Daniel Alves | Barcelona - Espanha | 2001 e 2002
Apodi | Kuban Krasnodar - Rússia | 2010
Rafael Galhardo | Anderlecht - Bélgica | 2014
Madson | Vasco | 2011 a 2014
Marcos | CRB | 2009 e 2011
Adriano Apodi | Santo André | 2015
Paulinho | DOXA - Chipre | 2003 e 2004
Roniery | Paysandu | 2014
Neto | Veria FC - Grécia | 2012 a 2013
Ayrton | ? | 2008
Diego Macedo | ? | 2014
Tony | ? | 2015
Carlos Alberto | ? | 2007 e 2010
Rogério Rios | ? | 2008
Juan Angulo | ? | 2013
Lucas Mendes | ? | 2011



ZAGUEIROS:
Jogador | Time Atual | Quando atuou no Bahia
Titi | Kasimpasa - Turquia | 2011 a 2015
Leonardo Silva | Atlético/MG | 2004 e 2005
Demerson | Paraná | 2013 e 2014
Paulo Miranda | Red Bull Salzburg - Áustria | 2011
Valdomiro | JMalucelli |  99 a 2004
Alison | América-MG | 2007 a 2010
Rafael Donato | Joinville | 2012 e 2013
Eduardo Neto | Kawasaki Frontale - Japão | 2007
Anderson Conceição | Philadelphia Union - EUA | 2014
Danny Morais | Santa Cruz | 2011 a 2013
William Thiego | Chapecoense | 2011
Adailton | Miami FC | 2014
Pereira | Lusitano | 2005 e 2006
Thales | Atlético Goianiense | 2015
Menezes | Bahia de Feira | 2009
Paulo Paraíba | Ríver-PI | 2009
Renato Chaves | Fluminense | 2010
Alysson | Fluminense de Feira | 2012
Luizão | Novorizontino | 2010 e 2011
Evaldo | Brasil de Pelotas | 2009
Chicão | Delhi Dynamos - Índia | 2015
Diego Jussani | CRB | 2011
Jailton | ? | 2015
Gabriel Valongo | ? | 2015
Rogério | ? | 2007 a 2009
Vagner | ? | 2010
Adriano Alves | Mogi-Mirim | 2015 
Rafael Vaz | Vasco | 2008
Padovani | Sepahan - Irã | 2008


LATERAIS-ESQUERDOS:
Jogador | Time Atual | Quando atuou no Bahia
Ávine | Sem clube | 2006 a 2015
Dodô | Sampdoria - Itália | 2011
Guilherme Santos | Sampaio Corrêa | 2014
Pará | Atlético Paranaense | 2014
Roberto | Atlético Paranaense | 2009
Raul | América Mineiro | 2014 a 2015
Romário | Atlético Goianiense | 2012
Diego Corrêa | CRB | 2010
Bruno Recife | São Caetano | 2004
Chiquinho | Aparecidense | 2000 a 2004
Hélder | Maringá | 2009
William Matheus | Toulouse - França | 2012
Vitor Costa | Avaí | 2015
Patric | Atlético Goianiense | 2015
Carlos | Alcorcón - Espanha | 2015
Marlon | Capivariano | 2015
Jussandro | Botafogo/SP |2011 e 2012
Gerley | Madureira | 2012
Luciano Amaral | Treze-PB | 2005



VOLANTES:
Jogador | Time Atual | Quando atuou no Bahia
Luis Alberto | Tondela - Portugal | 2002 a 2006
Cícero | Fluminense | 2002 a 2005
Wilson Pittoni | Olímpia - Paraguai | 2014 a 2015
Fahel | Novorizontino | 2011 a 2014
Bruno Paulista | Sporting Lisboa | 2014 a 2015
Filipe Augusto | Rio Ave - Portugal | 2012
Hélder | ? | 2010 a 2014
Souza | Cerezo Osaka - Japão | 2015
Diones | Joinville | 2013
Anderson Melo | Boa Esporte | 2013
Uelliton | ? | 2014
Marcone | Atlético de Cajazeiras/PB | 2007 a 2011
Bruno Silva | Botafogo | 2009 e 2010
Fausto | Fluminense de Feira | 2007 e 2008
Fábio Bahia | São Bento | 2010
Elton | Maringá | 2009 
Boquita | Portuguesa | 2011
Toró | Anápolis | 2013
Rafael Miranda | Ferroviária | 2013 2014
Diego Felipe | Joinville | 2014
Rivaldo | CRB | 2008
Victor Lemos | Vila Nova/GO | 2012
Luciano Totó | CSE | 2008 
Leandro Leite | Brasil de Pelotas | 2006
Dedé | Santa Cruz | 2009
Fabrício Lusa | Capivariano | 2013
Yohn Mosquera | Águilas Doradas - Colômbia | 2011
Paulinho Dias | ? | 2015
Bruno Octávio | ? | 2010
Rodriguinho | ? | 2004
Leandro | ? | 2009 e 2010
Jair | ? | 2002 a 2005



MEIAS:
Jogador | Time Atual | Quando atuou no Bahia
Anderson Talisca | Benfica | 2013 a 2014
Jorge Wagner | ? | 1999 a 2000
Morais | São Bento | 2010 e 2012
Elias | Fortaleza | 2003 a 2008
Carlos Alberto | Figueirense | 2011
Gabriel | Flamengo | 2011 e 2012
Ananias | Chapecoense | 2008 a 2011
Rafael Bastos | América Mineiro | 2006 a 2007
Eduardo Teixeira | Fluminense | 2015
Danilo Rios | Rio Branco/PR | 2006 e 2007
Emanuel Biancucchi | Ceará | 2014
Tiago Real | Vitória | 2015
Everton | Fortaleza | 2008
Zezinho | Ceará | 2011
Rogerinho | Capivariano | 2010
Nikão | Atlético/PR | 2011
Paulo Rosales | Santiago Wanderers - Chile | 2013
Maranhão | Chapecoense | 2011
Marquinhos Gabriel | Al Nassr - Arábia Saudita | 2013
Willans Santana | Matsumoto Yamaga/Japão | 2015
Camacho | Osasco Audax-SP | 2011
Mateus | Omiya Ardija - Japão | 2015
Magno | Atlético Goianiense | 2011 e 2012
Mancini | Villa Nova-MG | 2012
Marcos Aurélio | CRB | 2014
Danilo Gomes | ? | 2003 e 2004 e 2007
Wangler | Universidad Católica - Equador | 2013 a 2014
Ramon | Brasiliense | 2011
Tchô | Água Santa-SP | 2015
Bruno César | Sporting Lisboa | 2006
Vander | Vitória | 2010 e 2012
João Paulo Penha | CSA-AL | 2015
Caio | Brasiliense | 2008
Caio César | Grasshopper - Suíça | 2012
Maurício | Bahia de Feira | 2010 e 2011
Felipe | ? | 2010
Guaru | Água Santa | 2005
Alex Maranhão | Guarani de Palhoça-SC | 2009
Hélton Luiz | Botafogo-SP | 2009
Ernane | Itumbiara | 2004 e 2005
Ítalo Melo | Joinville | 2013 a 2014 
Branquinho | Santo André | 2014
Cléverson | Glória-RS | 2008



ATACANTES:
Jogador | Time Atual | Quando atuou no Bahia
Jael | Chongqing Lifan - China | 2009 e 2010
Nonato | Goianésia/GO | 2001 a 2003 e 2007
Fernandão | Fenerbahçe-Turquia | 2013
Adriano Michael Jackson | FC Seoul - Coréia do Sul | 2010 e 2013
Jobson | Sem clube | 2011
Obina | Matsumoto Yamaga/Japão | 2013
Wallyson | Santa Cruz | 2013
William Bárbio | Vasco | 2013
Rhayner | Ponte Preta | 2014
Henrique Almeida | Grêmio | 2014
Lulinha | Mogi-Mirim | 2011 e 2012
Rafinha | Metropolitano-SC | 2014
Rodrigo Gral | Operário-MS | 2010
Freddy Adu | Tampa Bay Rowdies | 2013
João Neto | Jacobina | 2011
Anselmo Ramon | Hangzhou Greentown - China | 2006
Souza | Madureira | 2011 a 2013
Junior | Jacuipense | 2011 e 2012
Ciro | Remo | 2012
Nadson | URT-MG | 2009
Nadson | Atlético CP - Portugal | 2014
Rafael Gladiador | Xinjiang Tianshan Leopard - China | 2011 a 2014
Edilson | Taboão da Serra | 2010
Neto Potiguar | América de Natal | 2004 e 2007
Paulo Roberto | Galícia | 2008 e 2009
Jones Carioca | ABC | 2011 e 2012
Lourival | Bahia de Feira | 2014 a 2015
Elias | Figueirense | 2012
Moré | Floresta-CE | 2007
Alexsandro | Ponte Preta | 2015
Roger Rodrigues | Red Bull - SP | 2015
Léo Gamalho | Nacional - Uruguai | 2015
Jeam | Capivariano | 2014 a 2016
Kieza | Vitória | 2014 e 2015
Reinaldo | Boavista-RJ | 2011
Marcelo Nicácio | Boavista-RJ | 2003 e 2004
Marcão | Al Shaab - Emirados Árabes | 2014
Fábio Saci | Guarany de Sobral | 2007
Isac | Inter de Lages-SC | 2007
João Leonardo | Santa Rita | 2015
Reis | Oeste | 2011
Reinaldo Alagoano | Votuporanguense | 2009
Pantico | Altos-PI | 2008
Itacaré | Monte Azul-SP | 2010
Bruno Meneghel | Cerezo Osaka - Japão | 2008
Wilson Junior | Barretos | 2009 e 2010
Lima | Novorizontino | 2009
Robert | Vitória | 2011
Deon | Fluminense de Feira | 2007
Beto | Gerente de futebol Auto Esporte | 2009
Harley | Guarany-SE | 2007
Lima | Itumbiara | 2010
Rychelly | Aparecidense | 2009
Alex Terra | ? | 2009
Charles | ? | 2006 a 2008 
Bruno Cazarine | ? | 2008
Laécio | Brasiliense | 2008
         
Se souberem do paradeiro de outros ex-jogadores do Bahia, mandem comentários.

domingo, 13 de março de 2016

Jogadores com idade olímpica - Rio de Janeiro 2016


Goleiros:
Éderson, do Benfica. Destacou-se no Rio Ave. Atualmente, joga no Benfica, junto com Júlio César. A experiência internacional pode pesar a favor do arqueiro do time português. Favorito para ser o titular na Olimpíada caso nenhum goleiro com mais de 23 anos seja convocado. Foi chamado para a seleção olímpica tanto por Gallo quanto por Dunga e foi mantido na lista em março.

Jean, do Bahia. Foi titular e se destacou na campanha de finalista do Mundial sub-20 de 2015. Começou o ano de 2015 como quarta opção da equipe principal do Bahia, atrás de Omar, Douglas Pires e Guido, mas beneficiado por lesões dos companheiros, assumiu a titularidade. Teve boas partidas, mas não manteve regularidade. Depois do Mundial, foi a primeira opção como reserva de Douglas Pires. Em 2016, continua na reserva. Agora, de Marcelo Lomba. Já foi convocado para a seleção pré-olímpica tanto por Gallo quanto por Dunga, mas não apareceu na lista em 2016.

Matheus Vidotto, do Corinthians. Destaque na base, é o terceiro goleiro do time paulista. Convocado neste mês de março para a seleção olímpica. 

Jaccson, do Internacional. Outro que não tem chances em seu clube, por causa da forte concorrência, Jaccson já foi convocado para a seleção pré-olímpica.

Outros nomes:
Tiago Machowski, (Grêmio)
Andrey (Cabofriense) (Ex-Botafogo)
David Rambo, (Criciúma)
Marcos Felipe (Fluminense)
Georgemy (Estoril)


Zagueiros:

Marquinhos, do PSG. Convocado frequentemente para a seleção principal, parece nome certo na seleção olímpica. Um dos mais experientes e valorizados jogadores sub-23 do Brasil.
Wallace, do Mônaco. Cria do Cruzeiro, Wallace, atualmente no futebol francês, parece nome certo na Olimpíada, já que sempre tem sido convocado tanto pela atual comissão técnica e a antiga. Convocado em março.

Rodrigo Ely, do Milan. Tem sido convocado frequentemente para a seleção olímpica. Traz a seu favor a experiência internacional, embora não seja tão utilizado no Milan. Convocado em março.
Dória, do Granada. Surgiu como grande promessa no Botafogo. Seja no Olympique, no São Paulo, ou no Granada, ainda não conseguiu confirmar que é uma realidade. Era sempre chamado por Gallo e agora é lembrado pela atual comissão técnica. Convocado em março.
Rodrigo Caio, do São Paulo. Volante de origem, é um jogador polivalente. O que pode pesar a seu favor por causa do reduzido número de convocados para os Jogos Olímpicos. Já tinha sido chamado por Gallo e continua sendo chamado por Dunga. Convocado em março.
Marlon, do Fluminense. Um dos principais nomes da geração. Não foi lembrado em março, mas participou de Sul-americano e Mundial sub-20, além de ter sido chamado tanto por Gallo quanto por Dunga. 

Outros nomes:
Lucão (São Paulo)
Luan (Vasco)
Nathan (Palmeiras)
Samir (Hellas Verona)
Gustavo Henrique (Santos)
Bressan (Grêmio)
Eduardo (Internacional)

Laterais-direitos:

Fabinho, do Mônaco. Perdeu espaço na seleção principal com o retorno de Daniel Alves, mas é o favorito à titularidade nos Jogos Olímpicos. Sempre foi chamado tanto por Gallo quanto por Dunga. Convocado em março.

Maicon,   do Sport. Ex-Livorno. Já foi chamado para a seleção tanto por Gallo quanto por Dunga. Precisa ganhar espaço no time pernambucano depois de se recuperar de lesão para justificar uma convocação. Não foi convocado em março. Não se sabe se por opção ou pela lesão.
 

Gilberto, do Hellas Verona. Ainda não foi lembrado por Dunga. Participou do Pan e já foi chamado por Gallo.
Tinga, do Bahia. Participou do Pan.

Outros nomes:
Hayner (Bahia)
João Pedro (Palmeiras)
Cláudio Winck (Hellas Verona)


Laterais-esquerdos:


Douglas Santos, do Atlético Mineiro. Com convocações para a seleção principal e para a seleção pré-olímpica tanto com Gallo quanto com Dunga, é um dos favoritos a uma vaga na posição. E suas atuações pelo Atlético Mineiro desde que retornou ao País, após um bom início no Náutico, justificam tal condição. Convocado em março.
Wendell, do Bayer Leverkusen. Outro nome forte para a Olimpíada, é destaque no Bayer Leverkusen. Presença constante nas listas da seleção pré-olímpica, com Gallo ou Dunga, também foi convocado em março.
Jorge, do Flamengo. O destaque na seleção sub-20 fez com que Jorge ganhasse espaço no elenco do Flamengo de forma meteórica. É um bom nome para a seleção olímpica. No entanto, parece estar um degrau abaixo dos principais concorrentes com relação a prestígio com a comissão técnica. Afinal, foi chamado apenas uma vez para a seleção pré-olímpica por Dunga e jamais havia sido lembrado por Gallo.
Zeca, do Santos. É destro e joga nas duas laterais. Foi convocado em março para a seleção pré-olímpica pela primeira vez para atuar como lateral-direito, embora seja titular no Santos no lado oposto. Parece abaixo dos principais concorrentes, mas pode garantir uma vaga por causa da versatilidade, já que serão convocados apenas 18 jogadores para os Jogos Olímpicos.

Outros nomes:
Caju (Santos)
Vinícius Ribeiro (Perugia-ITA)


Volantes:



Lucas Silva, do Olympique de Marseille. Era para ser nome certo na convocação para a Olimpíada, devido à sua qualidade técnica e ao início destacado no Cruzeiro que rendeu uma transferência para o Real Madrid, mas o desempenho na Europa pode desanimar Dunga e deixá-lo de fora. Depois do Real, foi para o Olympique, onde não se firmou e tem problemas com dirigentes.
Otávio, do Atlético Paranaense. Um dos destaques do Brasileiro de 2015, Otávio já foi chamado uma vez para a seleção pré-olímpica por Dunga. Um dos principais nomes da geração na posição. 
Rodrigo Dourado, do Internacional. Titular do Internacional desde 2015, foi chamado pela primeira vez para a seleção pré-olímpica em março.
Thiago Maia, do Santos. Titular do Santos, participou do sul-americano sub-20. Na seleção pré-olímpica, foi chamado pela primeira vez em março.
Matheus Salles, do Palmeiras. Foi alçado à condição de titular do Palmeiras na reta final do título da Copa do Brasil de 2015, com destaque. Foi convocado para a seleção pré-olímpica, pela primeira vez, em março.

Walace, do Grêmio. É um dos principais nomes da posição em atividade no futebol brasileiro. Participou do Sul-americano sub-20, mas não foi lembrado por Dunga, nem Gallo nas convocações para a seleção pré-olímpica.
Danilo, do Valencia. Era um dos homens de confiança de Gallo, com presença frequente nas listas da seleção pré-olímpica, mas não foi chamado por Dunga nenhuma vez. Participou do Mundial sub-20.

Outros nomes:
Bruno Paulista (Sporting Lisboa)
Filipe Augusto (Rio Ave)
Alison (Santos)
José Welisson (Vitória)


Meias:

Anderson Talisca, do Benfica. No ano passado, não havia dúvida de que o baiano Talisca estaria na lista da Olimpíada. Após um início impressionante no Benfica, o ex-meia do Bahia parecia ser o principal nome brasileiro com idade olímpica e foi convocado três vezes por Gallo para a seleção pré-olímpica. Também foi convocado para a Seleção principal por Dunga. Sua segunda temporada na Europa, entretanto, não está tendo o mesmo destaque e o meia canhoto não foi mais lembrado por Dunga, nem para a Seleção principal, nem pré-olímpica. Apesar disso, ainda é um nome forte para a competição.
Felipe Anderson, da Lazio. Parece nome certo na Olimpíada, pois já foi convocado tanto por Dunga quanto por Gallo para a seleção pré-olímpica e é um dos nomes da geração brasileira com maior destaque na Europa, confirmando a expectativa que foi criada quando surgiu no Santos. Convocado em março. 

Rafinha, do Barcelona. Outro nome que parece certo nos Jogos Olímpicos. Era convocado frequentemente por Gallo para a seleção pré-olímpica e continuou sendo chamado por Dunga. Quando estava no seu melhor momento no Barcelona, após se destacar no Celta de Vigo, e foi chamado para a Seleção principal, sofreu uma lesão que o tirou dos gramados. Está buscando recuperar espaço no time espanhol. Convocado em março.

Andreas Pereira, do Manchester United. Nascido na Bélgica, fez um bom Mundial sub-20 com a seleção brasileira, fazendo inclusive um gol na decisão, quando o Brasil perdeu para a Sérvia. O interessante é que ele foi resgatado pela comissão técnica brasileira, depois de ter defendido outras seleções de base da Bélgica. Convocado em março.

Marcos Guilherme, do Atlético Paranaense. Não foi chamado ainda por Dunga para a seleção pré-olímpica. Costumava ser chamado por Gallo. Foi um dos principais destaques da seleção sub-20, no vice-campeonato Mundial.

Vitinho, do Internacional. Ainda não foi lembrado por Dunga para a seleção pré-olímpica. Era um dos destaques da seleção pré-olímpica na época de Gallo.

Gérson, do Fluminense.Foi chamado uma vez por Gallo para a seleção pré-olímpica. Até hoje não foi lembrado por Dunga. Um dos principais nomes da geração, o meia canhoto que já pertence à Roma e está emprestado ao Fluminense teve problemas com Gallo e ficou de fora da seleção.

Outros nomes:
Rômulo (Bahia)
Robert (Barcelona)
Lucas Evangelista (Panathinaikos)
Dodô (Figueirense)
Otávio (Vitória Guimarães)


Atacantes:


Luan, do Grêmio. Era convocado por Gallo para a seleção pré-olímpica e continua sendo chamado por Dunga. É um nome forte para a convocação depois de ter feito um excelente Brasileiro de 2015, integrando, inclusive, algumas seleções do campeonato. Convocado em março.

Gabriel Jesus, do Palmeiras. Disputou o Mundial sub-20 e só passou a ser chamado para a seleção pré-olímpica depois da entrada de Dunga. Seu desenvolvimento no Palmeiras é veloz e Gabriel é considerado um dos jogadores de maior potencial nesta geração. Convocado em março.

Gabigol, do Santos. Gabriel disputou o Sul-americano sub-20, mas ficou de fora do Mundial. Na seleção pré-olímpica, era convocado tanto na época de Gallo quanto na de Dunga. Destaque no Santos, tem grandes chances de disputar a Olimpíada. Convocado em março.

Kenedy, do Chelsea. Um dos nomes de maior destaque na geração, o atacante canhoto começou muito bem no Fluminense e logo chamou a atenção de gigantes europeus. O Chelsea foi quem levou. A versatilidade também pode ajudar, já que atua até como lateral-esquerdo no time inglês. Na seleção pré-olímpica, foi chamado apenas por Gallo.

Malcom, do Bordeaux. Campeão brasileiro pelo Corinthians em 2015, Malcom foi transferido para o futebol francês. Muito rápido e habilidoso, o atacante canhoto disputou o Sul-americano e o Mundial sub-20 e foi lembrado para a seleção pré-olímpica, tanto por Gallo, quanto por Dunga. Convocado em março.

Alisson, do Cruzeiro. Tem convocações para a seleção pré-olímpica tanto na época de Gallo quanto na de Dunga. Convocado em março.

Clayton, do Atlético Mineiro. Disputou o Pan-americano com a seleção brasileira, após se destacar no Figueirense. Foi alvo de disputa em 2016 entre Corinthians, Palmeiras e Atlético Mineiro, que levou a melhor e fechou com o atacante. Não foi chamado para a seleção pré-olímpica.

Luciano, do Corinthians. A grande participação na seleção que disputou o Pan colocou Luciano em destaque. Virou titular no Corinthians, antes de se lesionar e ficar de fora no restante do Brasileiro de 2015, que ajudou o Corinthians a conquistar. Vem sendo chamado para a seleção pré-olímpica, por Dunga. Inclusive, foi convocado em março.
 

Outros nomes:
Ryder (Udinese).
Felipe Gedoz
(Brugge).
Carlos
(Atlético Mineiro).
Kelvin
(São Paulo).
Erik (Palmeiras)
Jean Carlos (Fuenlabrada)